quinta-feira, 30 de maio de 2013

Apenas...

É o seu cheiro que está no meu corpo, por menos que eu queira sentir. Respiro fundo sem saber se quero me sufocar ou apenas conseguir um pouco de ar. É tanta coisa, tanta coisa, tanta coisa... prefiro não pensar. Não imaginar como deve, seria ou poderia ser. Nem em todos os obstáculos (que soam como desculpas) entre isso ou aquilo. Mas que são meus. Inspiro. Me afundo no seu peito, no conforto de sermos um. E você me recebe de corpo quente e pergunta coisas que nem eu sei sobre mim. Seus olhos ao longe (e que eu insisto para que mirem os meus), suas mãos nas minhas. Todo aquele bucolismo. Curiosidades, vontades, descobertas. Suspiro. Um dia seu cheiro não estará mais no meu corpo e você não vai mais saber o que perguntar para mim. E não importa, não é uma questão de necessidade, é só...que naquele momento, eu e você fomos nós. Expiro.


4 comentários:

Anônimo disse... [Responder comentário]

Priii,
vc escreve muito beem! =)
muito lindo seu texto!!
sempre quando der vou dar uma passadinha aqui!
beijo!

Ve^.~

Pri disse... [Responder comentário]

ahhh que linda, muito obrigada. Passe sim!! :**

Ana Paula oliveira Da Silva disse... [Responder comentário]

linda parabénssss

Pri disse... [Responder comentário]

valeu, beijos!!!