terça-feira, 6 de agosto de 2013

Amanhã

Hoje eu nem precisei de maquiagem. Ontem voltei até sem batom. Mas com uma expressão melhor. Hoje eu fiquei lembrando de ontem e como quero que exista um amanhã. Confesso que ontem eu nem imaginava, por isso hoje não me arrependo e amanhã só sei que eu vou. Troco fácil dores de cabeça por um corpo cansado de tanto dançar. Uma boca dolorida de tanto sorrir. Uma falta de ar, de tanto suspirar. E é de se pensar que eu não beijaria de olhos fechados se não fosse para encontrar, ao abri-los, seu sorriso a me esperar. Ontem descobri que não era tarde, e que a tal da felicidade não é fácil esconder. Hoje eu experimentei não passar vontade, cortei a tristeza pela metade e picotei até desaparecer. Amanhã vai ser novidade. E se eu não lembrava de verdade, agora nunca mais vou esquecer.



2 comentários:

Natalia Juri disse... [Responder comentário]

Seus textos como sempre lindos e emocionantes!!!

Pri disse... [Responder comentário]

Obrigada!!! Estou muito feliz :)